Artigos | Conheça mais sobre a sua coluna vertebral

Conheça mais sobre a sua coluna vertebral

A coluna vertebral é formada por 33 ou 34 vértebras, que são separadas uma das outras por um disco intervertebral, este disco é responsável pela mobilidade da coluna.

A coluna vertebral possui algumas curvaturas que são normais, o aumento, acentuação ou diminuição destas curvaturas podem representar doenças e precisam ser tratadas.

As curvaturas normais são quatro: a lordose cervical (1), a cifose torácica (2), a lordose lombar (3) e a cifose coccígea (sacro e cóccix (4)), Estas curvaturas são bem visualizadas quando observamos a coluna lateralmente. Em caso de encontramos curvaturas observando a coluna posteriormente, temos uma doença chamada escoliose.

A vértebra é a parte óssea da coluna, e o orifício de conjugação é o espaço por onde passam os nervos. Entre as vértebras vemos o disco intervertebral e mais ao centro do disco encontramos o núcleo pulposo.

Quando a pessoa se movimenta para frente, para traz ou para os lados o núcleo pulposo se movimenta também, porém em sentido contrário, ou seja, quando se dobra o tronco para frente, o núcleo vai para traz em direção ao nervo. O núcleo pulposo é muito mais rígido do que o disco e têm a tendência de “tentar fugir“. Quem impede esta “fuga” são os anéis fibrosos. Quando estes anéis são danificados o núcleo fica instável e pode conseguir “fugir”.

A saída do núcleo é chamada de hérnia de disco. A hérnia de disco pode acontecer entre qualquer uma das vértebras, porém a maior incidência se dá na região lombar.

Tipos de nervos e indicações:

Existem dois tipos de nervos: um responsável pelas sensações e outro responsável pelos movimentos.

Os nervos são divididos em troncos. O tronco cervical inerva principalmente os membros superiores (braços) e o tronco lombar inerva principalmente os membros inferiores (pernas). Inervar quer dizer que estes nervos são responsáveis pelas sensações e movimentos destas regiões. Portanto, quando acontece uma hérnia na região lombar pode ser sentido o reflexo (dor ou formigamento) nas pernas ou perna.

Dependendo da região, localização ou gravidade da compressão do nervo é que será definido o tipo de irradiação, que pode atingir uma área contínua ou parcial. Além da dor irradiada, existem casos onde a dor ocorre apenas no local da lesão. Que é o caso do nervo ciático. O tratamento Massoterapêutico é realizado na desfibrilação dos tecidos musculares que envolvem o nervo com o objetivo de descompensar o pinçamento realizado pelo músculo piriforme.

Para o Massoterapeuta e Quiropraxista Rodrigo Muzulão Nora que atende em seu consultório em CANOINHAS-SC “- Podemos cuidar melhor da nossa postura no trabalho ou em casa no cotidiano evitando o aparecimento das lesões na coluna vertebral ou nos discos intervertebrais entre eles posso citar: escorregar em uma caminhada; um objeto vai cair ao chão e abruptamente tenta-se pegá-lo; levantar uma carga em local inacessível; suportar peso com o corpo; pegar ou manusear, cargas mais pesadas dobrando o tronco para frente, ou dobrar o tronco lateralmente ou torcer o tronco para um lado; pegar ou manusear objetos pesados longe do corpo; pegar ou manusear cargas muito altas ou muito baixas, esticando os braços.

As doenças de um modo geral não acontecem da noite para o dia, elas são cumulativas e progressivas. Certamente, todos os dias as pessoas realizam alguma atividade que pode prejudicar o nervo ciático e a sua coluna vertebral".

Autor: Rodrigo Nora